Palestra: “De que Somos Feitos E Como Funcionamos”

life-862962-960-720Palestra “De Que Somos Feitos E Como Funcionamos – A Bioenergia E A Informação No Ser Humano“, uma visão nova e diferente da forma como o ser humano funciona, com a descrição de uma nova “engenharia do bem-estar humano”.

Baseada em evidências e modelos científicos e empíricos, vai ser descrita uma nova forma de terapia complementar e alternativa (a Terapia Em Bioenergia E Informação, ou TBI), com muitos resultados já demonstrados em problemas físicos, emocionais e psíquicos. Para pessoas que queiram saber mais, esta palestra inclui uma sessão de perguntas e respostas com o terapeuta e dinamizador da TBI, Helder da Cunha Pereira.

Interessado em expandir os limites do potencial humano? Aparece então! A entrada é gratuita, mas os lugares são limitados! Para reservares o teu lugar escreve já para info@terapiaenergetica.pt, ou através da página do Facebook da TBI – Terapia Em Bioenergia E Informação.

Mães e Filhos

mae-e-filho-pixabayUma mãe chega a uma consulta comigo lamentando-se que o filho ou a filha tem problemas. Geralmente nestes casos são crianças pequenas, entre os 2 e 10 anos de idade, mas também podem ser adolescentes ou até adultos. Eu vejo a criança e não lhe encontro problemas particulares. Ok, pode ser um pouco irrequieta sim, um pouco nervosa talvez, inquieta, mas não tanto para encontrar nisso uma “deficiência” que leva os pais a ir de médico em médico à procura da solução. Então sugiro o seguinte: tratemos a mãe para essas (e outras) ideias, percepções e sentimentos em relação ao filho/a (e à sua vida no geral) e veremos o que acontece.  Continue reading “Mães e Filhos”

Os Princípios do Contentamento

Recentemente fui introduzido ao pensamento dos estóicos, filósofos greco-romanos do início da nossa era com uma filosofia de essência socrática do meu ponto de vista e que tinham coisas muito interessantes a dizer sobre a felicidade (ou mais apropriadamente o contentamento), um estado segundo eles desejável e atingível, em que consistia e como obtê-la. Duas premissas fundamentais podem ser retiradas dos seus ensinamentos:

1 – não são as coisas, pessoas ou acontecimentos externos que nos fazem sofrer em si mesmos, mas a nossa interpretação sobre elas;

2 – há coisas que podemos controlar e coisas que não podemos controlar. Só nos devemos preocupar com aquilo que podemos controlar, tudo o resto não é da nossa conta.

Continue reading “Os Princípios do Contentamento”

Um vídeo caseiro demonstrando que o nosso organismo tem uma forte componente elétrica e magnética

Usando um voltímetro notamos que normalmente temos um pouco de carga elétrica em relação à Terra (que serve de referência) e que, se tocarmos ou nos aproximarmos de um aparelho elétrico, a nossa conductividade elétrica aumenta por todo o organismo, sendo influenciada por essa aproximação ou contacto.

O interessante aqui é o facto de que nem sequer é preciso toque para que a conductividade aumente, basta aproximação, demonstrando assim a existência de um campo de influência electromagnético em volta do nosso corpo, que interage com o campo elétrico do aparelho (e de tudo o que está à nossa volta), sendo influenciado por ele e influenciando-o também.

Isto demonstra que somos seres electromagnéticos também em conexão energética constante com tudo o que nos rodeia, e é com este sistema que a TBI predominantemente lida (por exemplo com os chamados “passes magnéticos”), um sistema holistico que coordena e interpenetra todo organismo, corpo e mente. Qualquer um pode fazer esta experiência em casa e ver por si mesmo/a.

A Raíz do Sofrimento

Se investigarmos bem, a raíz do sofrimento estará sempre numa ideia simples subjacente: as coisas TÊM QUE ser de uma certa maneira e não o são para a pessoa que as vê. Todas as emoções negativas – raiva, frustração, tristeza, etc. – advêm na base desta ideia: as coisas deveriam ser de outra forma que não são. E que podemos fazer nós para mudá-las?

Faz lembrar a birra de um menino mimado que quer que algo seja como ele quer, mesmo sabendo que não está no seu poder decidir. É loucura. Sábio e verdadeiramente contente é aquele que aceita tudo como é, pois sabe que a única coisa que está no seu poder decidir e mudar é a forma como aceita ou não a sua interpretação das coisas, e que sabe distinguir aquilo que está no seu poder mudar (a forma como vê as coisas), daquilo que não está (a forma como as coisas são).

Continue reading “A Raíz do Sofrimento”

Em Relação…

hold-hands_origNão há dúvida de que vivemos numa sociedade individualista, uma sociedade que cultiva o indivíduo, o eu, onde sermos o mais auto-suficientes e independentes possível é considerado o ideal. “Eu não preciso de ninguém!” é dito com orgulho, “Eu estou bem sozinho!”. Sem dúvida que “mais vale só do que mal acompanhado” mas o mais profundo do nosso ser precisa de relação, precisa de se sentir conectado. Isto é absolutamente vital em nós.

O meu trabalho deu-me mais uma prova de que de facto juntos conseguimos muito mais. Os métodos que uso provam-se muito eficazes no alívio do sofrimento emocional e físico alheio mas, sempre que desenvolvi os mesmos sintomas em mim (por exemplo uma dor ou tensão muscular) tornam-se muitas vezes inúteis para aliviar o meu sofrimento. O mesmo sintoma noutra pessoa pode ser neutralizado geralmente facilmente e por vezes em segundos por um terapeuta, mas ele próprio se sente impotente de o fazer a si mesmo, mesmo que esses sintomas sejam os mesmos!

Continue reading “Em Relação…”

Resultados Impressionantes

namaste_1_origTodos os dias fico surpreendido com os resultados que se obtêm com as Terapais Bioenergéticas Infrormacionais. Dores e maleitas desaparecem em minutos para nunca mais voltarem, as pessoas sentem-se muito melhor no geral, mais calmas, menos ou nada reactivas às coisas que as incomodavam no passado, fazem escolhas muito melhores para as suas vidas, dão por si a fazer coisas que nunca fizeram ou há muito que não faziam e que lhes dão muita alegria, largam as medicações, os medos e os preconceitos, têm mais energia e vivem melhor no geral. Isto tem que ser divulgado.

Continue reading “Resultados Impressionantes”

A Fibromialgia – e outras condições similares – são um problema bioenergético

dor-fibromialgiaLi um artigo no outro dia que fez confirmar mais uma vez as suspeitas que tinha que condições como a fibromialgia e outras similares (como fadiga crónica, etc.) são disfunções primariamente do sistema bioenergético informacional, e não são nem puramente psicológicas nem puramente físicas.

Pessoas diagnosticadas com fibromialgia sofrem de cansaço extremo e continuado, dores nos músculos e articulações, sensação de peso e pouca vontade ou dificuldade em fazer as actividades do dia-a-dia. É uma condição, como outras similares, muito pouco entendida medicamente e só mais recentemente levada um pouco mais a sério pela comunidade médica e a sociedade em geral. Isto deve-se em parte ao facto de não haver grandes indícios fisiológicos mensuráveis de disfunção, como alterações em certos metabolitos do sangue, inflamações musculares, problemas neurológicos, etc. Por isso facilmente se poderia supor que está tudo “na cabeça do paciente”, sabendo ele que o que sente é bem real.

Já tive o prazer e a honra de trabalhar com pacientes diagnosticados com fibromialgia, e de ajudá-los a ultrapassar os seus sintomas e o seu cansaço insidioso, ao ponto de deixarem completamente a medicação e os tratamentos médicos e de se sentirem mais livres das dores e com muita mais energia, vitalidade e clareza. O que ajudou estas pessoas foi o que ajuda toda a gente que é tratada com as terapias bioenergéticas infromacionais: a remoção de bloqueios físicos e emocionais (stress) no sistema nervoso/bioenergético, acumulados ao longo de uma vida devido a características inatas do indivíduo, e a experiências de vida menos boas. Limpando esse peso e tensões do sistema ele regenera-se e reganha a sua vitalidade naturalmente.

Continue reading “A Fibromialgia – e outras condições similares – são um problema bioenergético”

Sensibilidade

flower-sensitive_orig

20% da população mundial é altamente sensível. Não é uma doença nem uma disfunção – é uma característica altamente benéfica para a sociedade, apesar de ser negligenciada, incompreendida e muitas vezes mal tratada na nossa cultura (noutras culturas é reverenciada).

Um documentário sobre a pessoa sensível em relação, pela psicoterapeuta Elaine Aron, uma especialista no assunto (aconselho os livros dela a quem quiser saber mais):
http://hsperson.com/sensitive-and-in-love/