Um novo começo.

Para mim o ano começa com o solstício de inverno. Por volta do dia 21 de Dezembro a Terra inclina-se ao máximo no seu eixo, e deixa o nosso hemisfério norte o mais afastado do sol possivel durante todo o ano. A partir daí, o milagre repete-se: este movimento de afastamento do sol reverte-se, e voltamos gradualmente a inclinarmo-nos para o sol.

Por isso, para mim, o ano – o novo ciclo – começa aqui, na noite mais longa do ano. Ela é o fundo da expiração na respiração da Terra. Nesse preciso momento a energia “dá a volta”, volta a entrar num ciclo ascendente. O milagre de um novo ciclo, de um novo renascimento aconteceu. E esta mudança de energia – como qualquer ciclo e movimento de energia que está sempre a acontecer à nossa volta, quer nos dermos conta, quer não – afecta-nos e leva-nos na sua onda.

Por isso queria desejar a todos os que seguem as Terapias em Bioenergia e Informação um excelente novo ciclo, e as Felizes Festas da época. Que esta passagem, como todas as outras, nos levem a reflectir no milagre, na delicadeza, mas ao mesmo tempo na Força da vida – da nossa, e da de todo o Universo. Estamos vivos! Estamos aqui! Para o bem, e para o mal, sentimos, vivemos, experienciamos, caímos, levantamo-nos, choramos, sofremos, rimos, pensamos (muito!) e somos. Somos. Vale a pena simplesmente Ser.

E a todos os meus pacientes e amigos um bem-haja muito especial. Tem sido maravilhoso colaborar convosco na vossa recuperação, ver as caras de alívio, de renovada Felicidade, de Alegria, de nova Força. É incrível as vidas que estes métodos, que esta conjugação e colaboração de energias, já mudou! E como tem mudado! Não só os sintomas se desvanecem mas, muito mais importante do que isso, a Alegria – aquela Alegria e Vitalidade que por vezes apenas tinha sido sentida em criança, e muitas vezes pouco – volta, e volta com todo o Brilho e toda a Força. É fantástico e belo de ver! É o milagre do Renascimento, do deixar as cargas, acumuladas durante toda uma vida, para trás, definitivamente. Confesso que às vezes fico até com um pouco de ciúmes – daqueles bons claro! – de ver tamanha recuperação nas pessoas que trato! Infelizmente eu não consigo, por muita vontade que tenha, catalizar os mesmos alívios e aberturas profundas em mim, pois necessita haver uma ressonância entre duas vibrações – eu e o outro -, uma conjugação, para uma energia “puxar” pela outra. Mas estou, sempre, infinitamente grato por poder dedicar a minha vida a um serviço de tão profunda ajuda ao outro, de poder ver o milagre acontecer todos os dias.

Por isso, estou-lhes grato de coração. Agradeço-lhes a oportunidade que me dão de ser eu próprio, de poder fazer “magia” todos os dias. Grato pela oportunidade que me dão de poder provar, uma e outra vez, como funcionamos mesmo à base de uma bioenergia e informação (não é fantasia não!), e de como somos muito mais – mas MUITO muito mais! – do que só carne e ossos perdidos no espaço, do que meras vítimas de moléculas a chocarem ao acaso na “sopa” do nosso corpo, ou  meras vítimas das circunstância que nos assolam nas nossas vidas (somos muito mais inteligentes, e temos muito mais poder do que pensamos, e já o provamos muitas vezes!). Agradeço-lhes a oportunidade de poder presenciar milagres a acontecerem em frente aos nossos olhos todos os dias. Agradeço-lhes a confiança em mim, em confiarem-me os seus sentimentos, as suas dores, os seus sistemas, as suas vulnerabilidades, as suas lágrimas. Agradeço-lhes as palavras e a gratidão sentida, uma e outra vez, vinda do coração. Agradeço-lhes o estarem ali, comigo, em comunhão, muitas vezes sem saberem o quão profundamente estamos conectados nas nossas sessões, no Silêncio, naquele Silêncio tão prenhe de tudo, tão cheio de vibração, de conexão, de cura. É tão bom. É fazer parte de algo mágico, infinitamente sagrado, todos os dias.

Obrigado por estarem conectados. Estamos ligados, sempre.

Para um novo, contínuo, começo.

Felizes Festas e excelentes Renovações.

O vosso Terapeuta e Catalizador Bioenergético,

Helder da Cunha Pereira

Foto: Sian Lindsey, licenciada para ser usada sob a Creative Commons Licence

Confiar Na Vida

Bom dia!

Para quem sabe inglês aqui vai um vídeo interessante em que um senhor (desperto para a natureza mais profunda do Ser) fala sobre Confiar. Confiar na Vida, nas Circunstâncias da Vida, nas Pessoas, e no que isto quer e não quer dizer.

De facto, viver num estado de confiar (e não se trata, como explicado, de vivermos ingênuos ou sem senso comum) é vivermos livres. Num mundo cheio de temores, desconfianças, desgostos, angústias, esta é uma boa mensagem, e bem-vinda. Claro que os seus frutos só são colhidos mesmo quando é vivida.

Conseguirei confiar na vida sem lhe colocar imposições? Isto é liberdade.

Consegues sentir a liberdade que existe neste estado de Confiança?

Abraço.

O Racismo E As Ideias Na Nossa Cabeça.

Nós somos feitos de ideias, e as ideias têm muita mais força do que pensamos.


O vídeo acima (clique na imagem para ver) mostra como crianças tão pequenas ficam já pré-programadas para pensar (e sentir) de uma certa maneira, dando origem à cultura e sociedade que temos. E depois carregam estes programas pela vida, influenciando todas as suas decisões. Isto durante gerações. Nem eles nem pais nem sociedade têm “culpa”. Se há “culpa” é da natureza humana. E isto não é só com o racismo claro, mas com TODAS as ideias que carregamos: sobre nós, sobre o mundo, sobre os outros…


Mas sim, podemos fazer algo acerca isto. Podemos criar um mundo melhor. Podemos dedicar-nos a aprender muito mais sobre a natureza humana – a nossa própria natureza – para conseguirmos mudar aquilo de que não gostamos ou não está bem em nós. Aquilo que nos faz sofrer.


Foi isso que fiz e faço, tendo descoberto coisas incríveis como, por exemplo, que funcionamos à base de energia e informação, e de que É POSSÍVEL erradicar o sofrimento humano de forma profunda e rápida. Esse sofrimento é feito das ideias que temos impregnadas em nós, consciente ou inconscientemente, desde pequenos. E é possível mudar essas ideias que nos fazem sofrer (como acharmos que somos “más” só porque termos a pele negra, o que é incrível…).


Eu chamo a este entendimento e tecnologia para mudarmos a Terapia em Bioenergia e Informação.


Nós somos feitos de ideias. Conscientemente podemos pensar que somos de uma certa maneira, que escolhemos as nossas crenças livremente, mas não é verdade. As impressões que nos são imprimidas todos os dias, e em especial em crianças, ficam e determinam as nossas Verdadeiras ações. Temos um super-computador cá dentro que funciona à base de energia e informação, e que vai aprendendo consoante o ambiente em que está inserido, e a informação que nos vai chegando. Esse computador é que manda no nosso organismo, quer nos apercebamos, ou quer queiramos, quer não.


O que fazer em relação a tudo isto então? Se não temos culpa de como pensamos ou como sentimos, e parecemos impotentes para mudar estes mecanismos inatos internos, como mudar?


Felizmente, entendendo como REALMENTE funcionamos – como um super-computador que funciona à base de informação – é possível desprogramar tudo aquilo que nos está a bloquear e a impedir de sermos livres. Tem sido esta a experiência de centenas de pessoas com a TBI. É possível mudar, e de forma profunda e real. É uma nova tecnologia, um novo entendimento. Aprendamos como realmente funcionamos. Ainda estamos longe de entender isto como sociedade, mas tecnologias como as TBI/BIT já existem que demonstram como de facto funcionamos e que é possível mudar, que é possível acabar com aquilo que nos faz sofrer por dentro. Todos os dias.


Quer saber mais?
www.terapiaenergetica.pt
www.terapiaenergetica.pt/o-livro/

O Poder da Simples Vibração.

Este vídeo mostra o poder da simples vibração para acalmar um bebé:

Ainda dizem que não somos energéticos…

Outro exemplo, já agora:

O mecanismo é parecido quando adormecemos embalados num automóvel, por exemplo. Muitos pais também já repararam como os seus filhos pequenos ficam mais calmos com o som de um secador de cabelo, ou ventoinha, ou exaustor. Muitas pessoas usam ruído branco para adormecer melhor. Todos estes ruídos repetitivos entram em ressonância com o nosso próprio cérebro e campo energético, levando-nos a acalmar corpo e mente, algo conhecido na ciência como Brainwave Entrainment. E algo muito pouco reconhecido no geral. Mas sim, somos seres vibracionais, somos um campo energético que vibra, a certas frequências e pulsos.

Para saber mais sobre a nossa natureza bioelectromagnética e vibracional ver o livro Somos Seres de Luz.

Abraços cheios de energia.

😉

Finalmente!!

A acabar revisão!
Uffa… A terminar a revisão do meu livro em Inglês. Finalmente. Desvios de percurso – como uma quarentena – têm sempre os seus lados positivos, e este ajudou-me a finalmente sentar-me e terminar de rever a edição do livro Somos Seres de Luz em Inglês. Agora só falta a formatação e acabamentos! Bem…escrever um livro destes não é fácil, e para quem já escreveu uma tese de doutoramento digo-vos: o trabalho não é nada menor! É outra tese! Muitas horas lá metidas, mas “quem corre por gosto não cansa”. Valeu bem a pena. Esta é uma versão ainda melhorada e atualizada do livro em Português, e espero que faça algumas ondas lá fora também, pois é um tema super-interessante, e que pode ficar como referência para gerações futuras. Acredito que alguns destes temas só vão mesmo ser entendidos bem mais lá para a frente, estou em crer.

 

P.S.: a todos os que me ajudaram a escolher um título: obrigado! Afinal devo ir com um outro apesar de tudo, mais pessoal 🙂 Mas fica como surpresa…😃 Obrigado de qualquer maneira mesmo pelas opiniões que me ajudaram imenso a decidir! Grande abraço, Helder

O Coronavirus e a coesão e boa vontade entre a humanidade.

Um bom artigo do historiador e pensador Yuval Noah Harari sobre esta crise do Coronavirus e a falta de coesão a nível mundial:

time.com/5803225/yuval-noah-harari-coronavirus-humanity-leadership

Uma boa revisão histórica das epidemias sofridas já pela humanidade, o quanto já avançamos, e como esta – se aprendermos – pode ser uma excelente oportunidade para irmos ainda mais longe.

Como ele diz, e bem, quando a humanidade começa a se separar, desconfiar, e não se apoiar mutuamente, enfaquece-se, e são os vírus que ganham. Uma lição que espero aprendamos um pouco. O mundo anda muito dividido e agressivo ultimamente.

“We are used to thinking about health in national terms, but providing better healthcare for Iranians and Chinese helps protect Israelis and Americans too from epidemics. This simple truth should be obvious to everyone, but unfortunately it escapes even some of the most important people in the world.”

True. Quando todos estamos felizes, a humanidade está feliz. Felizmente vejo ainda muita solidariedade, mesmo em tempos de crise como esta. Bem-hajam.

Sempre.

Só queria desejar a todos os pacientes e amigos meus umas boas semanas à nossa frente. Estamos todos ligados – sempre. E assim tod@s estão no meu pensamento e no meu coração, assim como eu sei que estou nos vossos. Um grande abraço e mantenham a calma e a positividade. Usemos este período como um período de auto-cura e auto-conhecimento, de busca e de evolução, de crescimento e de bem-estar até – porque não?

Procurarei escrever sobre este assunto aqui e acolá, ajudando no que posso, como posso. 

Estamos todos ligados. Mesmo. O meu trabalho prova-o e provou-o milhares de vezes, e quem já o experimentou sabe. É como uma gigante internet biológica. O que sentimos dentro é sentido por outros e outras. Um grande abraço e procuremos ser faróis de luz e de bem estar!! Agora e sempre. Abraço. Helder.

Espalhem O DES-MEDO! – O poder da Informação.

Fala-vos alguém que tem resolvido muitos problemas de saúde que se diziam crónicos ou incuráveis. O poder da Pura Informação e Sugestão no ser humano é inacreditável e demasiado subvalorizada. Somemos a isso um outro poder: o poder inato do medo e do pânico para tomar conta das nossas ações, e nada de agradável pode advir disto. Tenhamos bom senso e comecemos por nós. O medo alastra-se e pega-se facilmente (esse sim) como fogo numa mata seca. Cuidado com o medo!! Sejamos responsáveis, e imitando os avisos dos pacotes de tabaco: ter medo pode matar (literalmente). 

Espalhem o Des-medo. Afinal é apenas uma gripe. Só pode ser mais se nós nos sentirmos vulneráveis, como está a acontecer. Aí sim, é grave. 

Fiquem bem. ❤️

P.S.: para perceberem melhor os efeitos impressionantes da Pura Informação no organismo humano ler o livro Somos Seres de Luz.

 

Amor e Conexão: Uma Questão de Cumplicidade!

Uma boa relação depende de uma boa comunicação e respeito, que gera cumplicidade e conexão. É este o factor determinante na qualidade e amor de uma relação, não as situações de vida particulares, ou outras limitações como é muitas vezes suposto. Isto é demonstrado, por exemplo, por estes casais, em que um dos membros tem verdadeiras limitações físicas, e não são estas, e as dificuldades logísticas sérias que elas pressupõem, que os separa!! O verdadeiro amor existe! ❤️

Uma lição de amor

Como diz este casal, uma boa relação é quando uma pessoa se sente totalmente confortável com a outra. O outro não cansa nem estafa, é um lar para a nossa alma. É bonito ver tanto amor e companheirismo entre duas pessoas, mesmo que aos olhos do mundo este pareça um casal “estranho”. O importante é as pessoas complementarem-se, e é muito lindo quando isso acontece. 

Como ele diz no final, há sempre alguém que gosta de nós como nós somos mesmo, exactamente como somos, com todas as nossas “imperfeições”, e sem termos que fingir ser outra coisa. De facto, não devíamos contentar-nos com menos. Uma lição de amor.