Obrigado Paredes de Coura!

Muito obrigado pelo convite para apresentar o meu trabalho com a TBI em mais um Café com Temas (que já soma 5 anos de tertúlias!) em Paredes de Coura. Foi realmente um prazer apresentar o meu trabalho a um público tão maravilhoso, atento e participativo. Estava um ambiente espectacular! Obrigado a todos e até breve! Helder

Novas Palestras sobre a TBI

Mais uma vez vou apresentar a TBI – A Terapia em Bioenergia e Informação – desta vez em Paredes de Coura e no Porto. Sou convidado no próximo evento “Café com Temas”, uma tertúlia aberta a todos onde se discutem vários temas de interesse público. Café Com Temas Evento

Em Paredes de Coura é já na próxima quarta-feira, dia 21, pelas 21h20 no Centro Cultural de Paredes de Coura. No Porto será na semana seguinte, no dia 29 de Junho quinta-feira, no espaço Cadeira de Van Gogh, também pelas 21h20.  Mais detalhes aqui:

Paredes de Coura: https://www.facebook.com/events/298096443963446/

Porto: https://www.facebook.com/events/256899848049860/

Se estiver por perto e quiser saber mais sobre a TBI, o que ela pode fazer por si, e o maravilhoso mundo que ela abre no entendimento de nós e do mundo então apareça! A entrada é gratuita e todos são bem-vindos.

A ciência chega lá…devagarinho

Fico excitado por ver que os cientistas começam a perceber que a dor (e o sofrimento) é um fenómeno causado e mantido internamente – ver vídeo-exemplo abaixo (em inglês). Este senhor e seus colaboradores parecem estar a fazer um trabalho fantástico nesta área.

A TBI sabe disto há algum tempo, e usa e expande este conhecimento de forma a conseguir resultados fantásticos no alívio da dor e sofrimento físico e emocional no ser humano de forma consistente e robusta. Obrigado a todos os que estão a contribuir para o verdadeiro avanço no conhecimento de como verdadeiramente funciona o ser humano!

 

Portugueses entre os que mais se queixam de dores!

Dor-Fibromialgia 2

Li hoje uma notícia que dizia que, de 15 países europeus, os portugueses eram os quartos que mais se queixavam de dores crónicas.

61% das pessoas inquiridas queixam-se de dores corporais todas as semanas, baixando-lhe a sua qualidade de vida e sensação de bem-estar físico e emocional, e afectando o seu rendimento no trabalho. Isto leva a custos significativos, tanto a nível pessoal e psíquico, como de financiamento público. Curiosamente a maior parte destas pessoas relaciona estas dores directamente com o seu trabalho.

Tendo já visto várias pessoas receptores das terapias da TBI livrarem-se de uma vez por todas de todas as dores crónicas que as afligiam há décadas, e tendo ouvido as suas queixas (muitas delas de facto relacionadas com o trabalho) e vendo o bem com que agora andavam, não pude deixar de ficar triste sabendo que existem hoje métodos inovadores, rápidos, eficientes e duradouros para o alívio das dores corporais crónicas que a maior parte das pessoas não conhece. É realmente uma coisa diferente e inovadora, admito, e com certeza vai demorar algum tempo a ser reconhecido.

Mas isto não quer dizer que não possa usufruir já! Por isso não pude deixar de escrever aqui o meu testemunho e deixar uma simples sugestão: se tem dores crónicas no corpo (costas, braços, pernas, pescoço, cabeça, pés, mãos) que lhe retiram a qualidade de vida e a alegria de viver não hesite, faça a si mesmo/a um favor e experimente a TBI – acredito que não se vai arrepender.

Um abraço,

Helder

 

A “Lua de Maio”, o Biomagnetismo e “o Reumático”

Lunar_libration_with_phase_Oct_2007_450pxHá uns dias atrás, falava com uma pessoa na aldeia (ainda com a “sabedoria dos antigos”, que se começa a dissipar cada vez mais), e falávamos deste tempo de trovoada que agora aparece e ele pergunta: “em que lua estamos? Deve ser a lua nova, a lua de Maio, que é sempre a pior do ano para estas coisas”.

Intrigado fui verificar – certinho. A Lua Nova estava a entrar nesta altura.

Perguntei-lhe o que queria dizer com “a Lua de Maio” e explicou que, em cada mês, ocorre uma lua nova, que é o começo de mais um ciclo lunar. Em cada mês existe sempre uma lua nova, e em certos anos, um dos meses pode ter até 2 luas novas dentro desse mês. Disto eu sabia o porquê, e esta explicação diz-nos muito sobre o relógio fantástico que é este Universo, e mostra também o quanto nos temos desviado das suas leis naturais, como um comboio que anda sempre um pouco depressa demais para os carris onde anda:

Continue reading “A “Lua de Maio”, o Biomagnetismo e “o Reumático””

“Conversas Sobre Terapia Energética” – Entrevista #1

O vídeo abaixo apresenta a primeira entrevista do que espero venha a ser uma série de “Conversas Sobre Terapia Energética”, com convidados estrangeiros e portugueses, ligados a diversas áreas e com diversas experiências neste emergente campo de conhecimento, altamente aplicado e com um benefício potencial tremendo. Ouça e beneficie!

Neste primeiro episódio tive o prazer de entrevistar em directo e em exclusivo um terapeuta energético americano que me inspirou muito quando conheci este trabalho, pelo seu entusiasmo, humanismo e boa disposição. Foi ele que me fez realmente ver o potencial enorme deste trabalho! Espero que desfrute.

Resolver (de Vez) Problemas Orgânicos

A TBI tem resolvido problemas tanto simples como complexos (dores de corpo, depressões, enxaquecas, problemas crónicos, etc.), mas o que mais surpreende é o seu poder de resolver eficazmente situações complicadas, que não tinham tido solução por outros meios. 

Veja por exemplo o caso do vídeo abaixo – crises de fígado e vesícula persistentes foram atenuadas e resolvidas com simples manipulações biomagnéticas e correcções energéticas internas, mesmo quando 4 operações cirúrgicas não tinham sido eficazes! Devemos assim levar estes métodos a sério e explorá-los em profundidade, pois as potencialidades são enormes! 
Quando se trabalha com o “computador central” do nosso corpo – o sistema bioenergético informacional – é assim, consegue-se aceder a algo que tem o poder de afectar o organismo a todos os níveis: celular, orgânico, tecidos, emoções e pensamento/percepção.
Leia mais testemunhos aqui.
Visite o nosso canal no YouTube- clique aqui.