A ciência chega lá…devagarinho

Fico excitado por ver que os cientistas começam a perceber que a dor (e o sofrimento) é um fenómeno causado e mantido internamente – ver vídeo-exemplo abaixo (em inglês). Este senhor e seus colaboradores parecem estar a fazer um trabalho fantástico nesta área.

A TBI sabe disto há algum tempo, e usa e expande este conhecimento de forma a conseguir resultados fantásticos no alívio da dor e sofrimento físico e emocional no ser humano de forma consistente e robusta. Obrigado a todos os que estão a contribuir para o verdadeiro avanço no conhecimento de como verdadeiramente funciona o ser humano!

 

A “Lua de Maio”, o Biomagnetismo e “o Reumático”

Lunar_libration_with_phase_Oct_2007_450pxHá uns dias atrás, falava com uma pessoa na aldeia (ainda com a “sabedoria dos antigos”, que se começa a dissipar cada vez mais), e falávamos deste tempo de trovoada que agora aparece e ele pergunta: “em que lua estamos? Deve ser a lua nova, a lua de Maio, que é sempre a pior do ano para estas coisas”.

Intrigado fui verificar – certinho. A Lua Nova estava a entrar nesta altura.

Perguntei-lhe o que queria dizer com “a Lua de Maio” e explicou que, em cada mês, ocorre uma lua nova, que é o começo de mais um ciclo lunar. Em cada mês existe sempre uma lua nova, e em certos anos, um dos meses pode ter até 2 luas novas dentro desse mês. Disto eu sabia o porquê, e esta explicação diz-nos muito sobre o relógio fantástico que é este Universo, e mostra também o quanto nos temos desviado das suas leis naturais, como um comboio que anda sempre um pouco depressa demais para os carris onde anda:

Continue reading “A “Lua de Maio”, o Biomagnetismo e “o Reumático””

Um vídeo caseiro demonstrando que o nosso organismo tem uma forte componente elétrica e magnética

Usando um voltímetro notamos que normalmente temos um pouco de carga elétrica em relação à Terra (que serve de referência) e que, se tocarmos ou nos aproximarmos de um aparelho elétrico, a nossa conductividade elétrica aumenta por todo o organismo, sendo influenciada por essa aproximação ou contacto.

O interessante aqui é o facto de que nem sequer é preciso toque para que a conductividade aumente, basta aproximação, demonstrando assim a existência de um campo de influência electromagnético em volta do nosso corpo, que interage com o campo elétrico do aparelho (e de tudo o que está à nossa volta), sendo influenciado por ele e influenciando-o também.

Isto demonstra que somos seres electromagnéticos também em conexão energética constante com tudo o que nos rodeia, e é com este sistema que a TBI predominantemente lida (por exemplo com os chamados “passes magnéticos”), um sistema holistico que coordena e interpenetra todo organismo, corpo e mente. Qualquer um pode fazer esta experiência em casa e ver por si mesmo/a.

A Fibromialgia – e outras condições similares – são um problema bioenergético

dor-fibromialgiaLi um artigo no outro dia que fez confirmar mais uma vez as suspeitas que tinha que condições como a fibromialgia e outras similares (como fadiga crónica, etc.) são disfunções primariamente do sistema bioenergético informacional, e não são nem puramente psicológicas nem puramente físicas.

Pessoas diagnosticadas com fibromialgia sofrem de cansaço extremo e continuado, dores nos músculos e articulações, sensação de peso e pouca vontade ou dificuldade em fazer as actividades do dia-a-dia. É uma condição, como outras similares, muito pouco entendida medicamente e só mais recentemente levada um pouco mais a sério pela comunidade médica e a sociedade em geral. Isto deve-se em parte ao facto de não haver grandes indícios fisiológicos mensuráveis de disfunção, como alterações em certos metabolitos do sangue, inflamações musculares, problemas neurológicos, etc. Por isso facilmente se poderia supor que está tudo “na cabeça do paciente”, sabendo ele que o que sente é bem real.

Já tive o prazer e a honra de trabalhar com pacientes diagnosticados com fibromialgia, e de ajudá-los a ultrapassar os seus sintomas e o seu cansaço insidioso, ao ponto de deixarem completamente a medicação e os tratamentos médicos e de se sentirem mais livres das dores e com muita mais energia, vitalidade e clareza. O que ajudou estas pessoas foi o que ajuda toda a gente que é tratada com as terapias bioenergéticas infromacionais: a remoção de bloqueios físicos e emocionais (stress) no sistema nervoso/bioenergético, acumulados ao longo de uma vida devido a características inatas do indivíduo, e a experiências de vida menos boas. Limpando esse peso e tensões do sistema ele regenera-se e reganha a sua vitalidade naturalmente.

Continue reading “A Fibromialgia – e outras condições similares – são um problema bioenergético”

Hipnose e as Terapias em Bioenergia e Informação

O poder da mente é enorme. Se há algo que a hipnose nos ensina é que o poder de sugestão é imenso na mente. Tudo aquilo que a mente aceita como verdadeira, tudo aquilo em que decide acreditar, o organismo leva a cabo. Um sujeito hipnotizado e aberto a sugestões faz as coisas mais bizarras tornarem-se reais, como esquecer-se do número 7, acreditar que o seu nome é outro, imaginar que é algo ou alguém que não é, imaginar ver algo que não vê, ou sentir que não consegue mover um braço ou uma perna.

Veja os vídeos abaixo com demonstrações de hipnose. O primeiro vídeo está em inglês e o segundo em portugês. Gosto destes vídeos porque o hipnotista não está só a dar “show”; ele procura tornar a sua apresentação educativa, elucidando a plateia sobre o poder da sugestionabilidade e da mente.

Continue reading “Hipnose e as Terapias em Bioenergia e Informação”

A “Estupidez” dos Animais

erithacus-rubecula-with-cocked-head

(imagem: Francis C. Franklin)

Você sabia que um pássaro macho pode cortejar uma fêmea falsa e estática da mesma espécie (um boneco)? Que ele pode ainda atacar ferozmente um punhado de penas de um macho inimigo sem qualquer inimigo estar por perto, mas não atacar uma réplica do inimigo se este não tiver essas penas específicas? Sabia ainda que este pássaro pode ser enganado a aceitar uma espécie totalmente estranha no seu ninho (um cuco) e alimentá-lo como se fosse seu próprio filho? 

Sim, os animais fazem isto e muito mais. Eles respondem a programas internos – quando eu vejo/ouço isto -> faço aquilo. Certamente nós os seres humanos somos mais inteligentes … ou seremos?…


Continue reading “A “Estupidez” dos Animais”