Acordar…

Já alguma vez reparou que, no momento de acordar de um sono, só por alguns ínfimos segundos, a ideia de “eu” ainda não existe? Estamos despertos mas “eu” ainda não existe. Só depois os pensamentos, como um download repentino num computador, aceleram por nós fora e inundam a nossa consciência, e só aí nos apercebemos de que sou “eu”, de todas as coisas que tenho que fazer, de todos os problemas que tenho, etc. Antes disso nada disso existia. Só existia Ser, o Puro Ser, Ilimitado, Uno e Absolutamento Perfeito. Isso é realmente o que de facto existe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *