Viver cada dia como se fosse o último.

F5E4B133-53E5-4FDD-A18C-29653CD44494
Acho que não há mal nenhum em vivermos com a noção da nossa mortalidade, antes pelo contrário, pode ser bem libertador e ajudar-nos a viver bem mais profundamente.

Não acho que devemos viver “cada dia como se este fosse o último” como se costuma dizer – alimentar-nos-iamos ou cuidariamos de nós e das coisas se assim fosse? Não creio. – mas viver cientes que de facto este PODE ser o último dia, isso parece-me saudável. Faz-nos apreciar muito melhor cada momento, em vez de adiarmos constantemente, e vivermos como se tivéssemos um tempo infinito, que é o que fazemos na verdade: agimos como se tivéssemos sempre tempo “amanhã”.

Eu acho que sim, viver como se houvesse amanhã, tratar das tuas responsabilidades, mas sabendo também que um dia como o de hoje (será sempre um dia como o de hoje, um momento como este) será o último. Trazer isto sempre presente, ou lembrarmos-nos com frequência, faz-nos apreciar cada momento muito mais, e a viver mais profundamente.

#contemplacao #mortalidade #vida #morte #inicio #fim #viver #viverbem #morrer #morrerbem #libertação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s